Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 

Faesp e Senar-SP

  Ajuda ao Akimatsuri
Junji e lideranças de Mogi das Cruzes manifestam gratidão ao presidente da Federação da Agricultura paulista e do Senar-AR/SP, Fábio Meirelles, por direcionar recursos para um dos mais importantes eventos agrícolas do Estado
16/03/2018 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
602
Comitiva de Mogi das Cruzes, liderada por Junji, agradece presidente da Faesp e do Senar-AR/SP, Fábio de Salles Meirelles
 
Uma comitiva de Mogi das Cruzes, liderada pelo deputado federal Junji Abe (PSD-SP), reuniu-se com presidente da Faesp – Federação da Agricultura do Estado de São Paulo e do Senar-AR/SP – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional do Estado de São Paulo, Fábio de Salles Meirelles, para agradecer o apoio financeiro destinado ao 33º Festival de Outono Akimatsuri 2018, um dos mais importantes eventos agrícolas do território paulista e o segundo maior do Brasil em valorização da cultura japonesa.

O presidente do Legislativo mogiano, Pedro Komura (PSDB), e Roger Kayasima, vice-presidente do Bunkyo – Associação Cultural de Mogi das Cruzes e coordenador do evento organizado pela entidade, reforçaram o convite para Meirelles participar da abertura da edição 2018 do Akimatsuri, informando que as lideranças agrícolas pretendem render uma homenagem especial ao dirigente da Faesp e Senar-AR/SP.

“Tudo farei para prestigiar! Conheço bem o Akimatsuri e sei da sua importância para o setor, especialmente, para os segmentos de hortifrutigranjeiros e flores. Estou muito lisonjeado com o carinho!”, expressou Meirelles, destacando a presença do vice-prefeito de Mogi, Juliano Abe (PSD), que é filho de Junji: “Fico muito satisfeito de ver uma jovem liderança engrossando a defesa do agronegócio. Precisamos de gente competente nessa representação política, porque é o caminho para pavimentar os avanços de que o setor precisa!”

Ao receber os mogianos, nesta sexta-feira (16/03/2018), Meirelles manifestou satisfação de voltar a ter Junji como o “braço político do agronegócio paulista” na Câmara dos Deputados. O parlamentar, que retornou à Casa em 21 de fevereiro último, foi vice-presidente da federação e integrou sua diretoria por duas décadas. “Junji foi o melhor vice que a Faesp já teve e, para mim, será para sempre nosso vice-presidente”, exaltou.

Ao enaltecer as ações do deputado a quem conhece de longa data, o presidente da Faesp frisou que “Junji é dessas figuras que evoluem e impulsionam o desenvolvimento daqueles que estão ao redor com força espiritual muito grande”. O parlamentar rememorou que ambos trabalharam juntos para tornar sólida a representação do agronegócio paulista na política. Na década de 1990, as lideranças do setor no Estado lançaram as candidaturas de Meirelles a deputado federal e de Junji à Assembleia Legislativa. Os dois foram eleitos com expressiva votação na maioria das cidades paulistas.

Segundo Junji, Fábio Meirelles “é um grande líder, que nasceu para servir a agropecuária brasileira, e faz, por quase meio século, a condução magistral das ações que garantem tanto a profissionalização e valorização dos produtores quanto a excelência de qualidade dos produtos agrícolas”. Ele ressaltou que o apoio dado ao Akimatsuri só comprova a sensibilidade de Meirelles para os “fatos que impulsionam o setor, valorizando o campo”.

Prestes a ser realizado pelo 33o ano, nos dias 7, 8, 14 e 15 de abril próximo, o evento proporciona, segundo o deputado, “a oportunidade de ampliar a integração entre a população urbana e o campo, fundamental para pressionar o governo a adotar políticas públicas voltadas ao setor agrícola, além de propagar a cultura e as tradições nipônicas”.

Jorge Ikuta, do Conselho Consultivo do Sindicato Rural de Mogi das Cruzes, observou que os cerca de 90 mil visitantes de cada edição do Akimatsuri têm, no Pavilhão de Exposições, a oportunidade de conhecerem melhor a poderosa e diversificada produção agrícola da Região do Alto Tietê.

Na avaliação de Junji, Jorge Ikuta “tem no DNA os genes” da luta pelo fortalecimento do agronegócio. “Hiroshi, o pai dele, é um ícone nas pesquisas do setor. Graças a ele, nossa Cidade foi pioneira nos avanços genéticos na horticultura”, elogiou, ao acrescentar que Jorge Ikuta foi seu sucessor como presidente do Sindicato Rural mogiano, entidade que comandou por 20 anos ininterruptos, de 1980 a 2000.

A busca do apoio do Senar-SP foi a alternativa encontrada para a escassez de recursos financeiros destinados ao festival. O foco da entidade é a promoção de cursos de capacitação profissional rural. Contudo, o Senar também pode fazer aportes financeiros para eventos agropecuários. Mogi das Cruzes, lembrou Junji, é referencial brasileiro em tecnologia na horticultura, além de liderar o ranking da produção nacional de caqui, nêspera, cogumelos e orquídeas, entre outros itens.

Ao longo do seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados, Junji conseguiu recursos financeiros do governo estadual para as edições do Akimatsuri, por meio Secretaria de Estado de Cultura. Entretanto, ele retornou à Casa em fevereiro, fora do tempo hábil para fazer o apelo. Também participaram da reunião na Faesp, o diretor 1º secretário Gildo Saito e a engenheira agrônoma Juliana Geseira, ambos do Sindicato Rural de Mogi.

Minimamente processados
A Faesp respalda integralmente a batalha liderada pelo deputado federal Junji Abe para livrar de impostos os hortifrútis minimamente processados. A entidade engrossa essa luta desde o início, no primeiro mandato do parlamentar, quando ele deflagrou a guerra contra a tributação indevida dos alimentos in natura como se fossem itens industrializados.

A manifestação do presidente da federação, Fábio de Salles Meirelles, consolida a teia de apoiadores da luta que já tem o respaldo da CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. “É fundamental ter a Faesp ao nosso lado para sensibilizar o governo paulista a adotar, pelo menos, a medida paliativa de suspender a fiscalização e aplicação de multas sobre os produtores, enquanto tentamos efetivar, por lei, a isenção tributária”, pontuou Junji, defendendo o “justo entendimento” de que hortifrútis semielaborados ou prontos para consumo mantém a condição de frescos, sem interferência industrial.

Junji disse que o próximo passo da batalha será a reunião a ser agendada com o secretário estadual da Agricultura, Arnaldo Jardim. O objetivo é conquistar a ajuda dele para fazer gestões junto ao governador. “Fico muito feliz de continuar contando com o apoio do Dr. Fábio nessa empreitada, porque é essencial a mobilização das lideranças agrícolas de todo o Estado”. A Faesp mantém sua malha sindical em 86% do Estado, por intermédio de seus sindicatos rurais e respectivas extensões de base, presentes em 557 dos 645 municípios paulistas.
Mais informações:

Mel Tominaga
Jornalista – MTB 21.286
Tels: (11) 99266-7924 e (11) 4721-2001
E-mail: mel.tominaga@junjiabe.com
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais notícias
 

   



     
   
  Meirelles:“Junji foi o melhor vice que a Faesp já teve e, para mim, será para sempre nosso vice-presidente”  
         
     
 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Correspondência: Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 145 - CEP: 08730-130 - Jd. Santista - Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com